Panquecas veganas de Alfarroba, Linhaça e Banana

p1120812_fotor

Alfarroba é uma vagem comestível semelhante ao feijão, é produzida pela alfarrobeira.

A vagem mede entre 10 e 25 centímetros. Tem coloração castanho escura e sabor adocicado. A polpa da vagem depois de torrada e moída, produz um pó, a farinha de alfarroba, usada nesta receita.

A alfarroba possui valor nutritivo muito elevado. Tais como grandes quantidade de fibras que ajudam a melhorar o funcionamento do intestino, bem como a combater o colesterol ruim e regular a glicemia. Tem vitamina B1 e B2 que melhoram o funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e raciocínio. Para além de ser rica em Vitamina A, cálcio, magnésio, ferro e potássio. Ainda tem propriedades antioxidantes, tornado-se eficaz no combate aos radicais livres ajudando na reparação das células danificadas.

p1120799_fotor

Ingredientes

200 g banana madura (2 unidades)

30 g linhaça em sementes ou moídas (2 colheres de sopa)

30 g farinha de centeio ou trigo (2 colheres de sopa)

20 g farinha de alfarroba

50 g de leite de vegano (soja, arroz, amêndoa ou aveia)

15 g óleo de girassol (1 colher)

p1120798_fotor

Preparo

Misturar todos os ingredientes e passar com a varinha mágica ou liquidificador até obter uma pasta homogénea.

Usar uma frigideira antiaderente.

Aquecer a frigideira levemente e fazer panquecas com ajuda de uma colher.

Utilizar lume brando.

Ter especial cuidado ao virar, pois trata-se de uma massa pastosa que não solidifica como uma panqueca de farinha e ovos.

Cobrir com xarope de ácer. Quem não tem uma alimentação estritamente vegana pode usar também mel ou manteiga.

Bom proveito!p1120801_fotor

Publicado por

Daiane Lopes

Esta página dedica-se a publicar receitas criadas por mim, Daiane Lopes. Minha trajetória começa aos 21 anos, quando vim viver em Portugal e continua até hoje, em Lisboa, entre tachos, doces e salgados. Comecei a cozinhar em 2001, enquanto estava na Faculdade de Direito em Coimbra. Foram cinco anos entre leis e comidas. Em 2008, continuei a insistir no Direito e fiz mestrado na Universidade de Lisboa em Direito Internacional e Relações Internacionais. Ao fim de três anos, em 2010, resolvi trocar definitivamente a lei pelo tacho e fazer o que gosto: cozinhar. Comecei a Faculdade de Produção Alimentar em Restauração em 2010, tendo acabado em 2014. Este site dedica-se a apresentar algumas das minhas criações. São receitas simples, caseiras, para saborear entre amigos e família. Em grande parte são fáceis e rápidas. Com estas receitas todos podem pôr a mão na massa!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s