Cuca de Goiabada (Kuchen)

P1120623_Fotor

Hoje é dia de pôr a mão na massa. Trazemos hoje uma receita típica do sul do Brasil, mas de origem alemã. Trata-se de um kuchen (bolo em alemão), composta por uma massa, recheio e um crumble.

Esta é a receita que foi apresentada no Programa Grande Tarde da SIC, clique para ver.

A receita original é feita com levedura, em que os ingredientes principais são farinha, manteiga e açúcar, ou seja, uma massa lêveda doce. O crumble varia em sabores de manteiga, canela e baunilha. Já o recheio pode ser do que mais gostar, compota, fruta ou doce.

P1120646_Fotor

A cuca tem o seu lugar de origem na antiga Silésia, seguido pela Prússica, de onde um considerável numero de alemães veio para construir suas vidas no Sul do Brasil. Assim, a cuca chega aos Brasil por meio das mãos dos europeus, passando a fazer parte do cardápio cotidiano dessas famílias.

A cuca era servida essencialmente em ocasiões como o Natal e Páscoa, pois a mataria prima principal era muito cara. Mais tarde, a cuca tornou-se popular em toda a Alemanha, sendo servida com frutas da estação, tais como maçãs, peras, ameixas e cerejas.

Com a imigração, a cuca levou um toque do Brasil, sendo confeccionada com elementos e doces locais, como uvas, goiabada, doce de leite, côco e banana.

Nas fotos, pode ver a cuca de goiabada e de frutos silvestres.

Acompanhe também a nossa página do Facebook Irresistível Mistura e as publicações na Umbigo Magazine.

 

P1120626_Fotor

Massa

250ml Leite morno
11g Fermento biológico seco
500g Farinha de trigo
60g Acúcar
60g Manteiga
1 ovo
Açúcar baunilhado q.b.
Sal q.b.
Noz moscada q. b.
Canela q.b.

P1120620_Fotor

Crumble

100g Açúcar
125g Manteiga
200g Farinha de trigo
Acúcar baunilhado q.b.

P1120636_Fotor

Recheio

300g Goiabada

P1120642_Fotor

Preparo

Juntar metade do açúcar (30g), fermento e leite morno.

Descansar por 10-15 minutos.

Bater com as varas de massa, farinha, açúcar, manteiga, açúcar baunilhado, sal, noz moscada e canela.

Adicionar à mistura o fermento e o ovo.

Finalizar amassando bem com as mãos até obter uma textura homogénea e elástica.

Descansar a mistura por 30 minutos, cobrindo com película aderente.

Untar uma forma redonda com manteiga.

Enquanto a massa descansa, prepare o crumble, juntando todos os ingredientes e misturando bem com as mãos, até obter uma consistência granulada.

Enformar.

Adicionar bocados de goiabada por cima da massa.

Descansar 10 minutos.

Decorar com crumble por cima do preparado.

Levar ao forno por cerca de 40 minutos a 180ºC.

Rendimento: 12 porções.

A cuca é um bolo ideal para acompanhar chás e cafés, podendo ser servido ao pequeno-almoço ou ao fim de tarde, pois é um bolo que satisfaz.

Bom proveito!

P1120607_Fotor

Anúncios

Compota de Frutos Silvestres com Anis e Canela

P1110452_Fotor

Irresistível Mistura traz uma receita para quem gosta de acompanhar tostas, pães e queijos com doces.

Compota é um tipo de conserva feita com frutas ou vegetais cozidos inteiros ou em pedaços com açúcar, que ferve até adquirir a consistência de puré. Diferencia-se dos doces que são cozidos mas não se desfazem; e ainda das geléias em que se aproveita o líquido da fruta ou do vegetal depois de coado. Já uma conserva serve para preservar a fruta inteira em uma calda açucarada, tal como encontramos nos enlatados dos supermercados. A marmelada e a goiabada são feitas a partir do cozimento da fruta e do açúcar em partes iguais, até adquirir uma consistência em que depois de arrefecidas, solidificam. Isto é possível porque o marmelo e a goiabada são frutas com grande quantidade de pectina.

P1110464_Fotor1

Pectina é um polissacarídeo com forte poder gelificante quando combinado com açúcar. Trata-se de um agente espessaste muito utilizado na indústria alimentar. Assim, durante o cozimento, a fruta ou o vegetal sofre uma modificação na sua estrutura química de modo ajudar a pectina unir-se ao açúcar, criando o gel que a conserva.

compota

O açúcar prolonga a vida dos produtos alimentares porque diminui a disponibilidade de água para o crescimento microbiano. No caso das compotas e doces em geral, para além do açúcar, existe ainda o tratamento térmico. É importante ainda, para a conservação da compota, que o frasco esteja bem limpo e desinfectado, isso fará que a compota tenha muito mais tempo de conservação.

P1110456_Fotor

Ingredientes:

650g Frutos silvestres

400g Açúcar branco

Sumo de meio limão

1 Pau de canela

1 Anis estrelado

P1110468_Fotor

Preparação:

Juntar todos os ingredientes.

Levar ao lume (médio/brando) por 30 minutos.

Colocar em frascos e refrigerar.

Neste caso foram usados um misto frutos silvestres congelados com amora, groselha vermelha, morango, mirtilo, framboesa e groselha preta.

Outra técnica que recomendo é utilização de um infusor/saco de metal para chás para colocar o anis e o pau de canela em pedaços. Assim, não será preciso ficar a procura do pau de canela, nem do anis na compota e também não terá pedaços desfeitos desses ingredientes.

Esta receita está disponível também em Umbigo Magazine.

P1110450_Fotor

Bom proveito!

Mousse de Queijo de Azeitão

P1110494_Fotor

Uma mistura improvável, mas que resulta perfeitamente. O sabor forte do queijo de Azeitão com doce e uma consistência de dar água na boca.

O queijo de Azeitão é um queijo produzido na região que o denomina, no distrito de Setúbal. Trata-se de um queijo produzido nos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra com denominação de origem protegida de acordo com as normas da União europeia (o nome de um produto cuja produção, transformação e elaboração ocorrem numa área geográfica delimitada com um saber fazer reconhecido e verificado).

O queijo de Azeitão tem pasta mole, com cerca de 20 dias de cura, com forma cilíndrica em que o peso varia entre os 100 e os 250 g, é comum encontrá-los a venda envoltos em papel vegetal.

P1110476_Fotor

Ingredientes

400g natas (2 pacotes)
6 gemas
395g leite condensado (1 lata)
85 g queijo de Azeitão
3 folhas de gelatina

P1110503_Fotor

Preparação

Colocar a gelatina de molho em água fria.

Bater levemente as natas.

Em outro recipiente bater as gemas com o leite condensado e o queijo, cerca de 3 minutos.

Juntar as natas à mistura de queijo.

Dissolver a gelatina em água quente e juntar ao preparado anterior.

Dissolver bem. Caso permaneçam bocados de queijo, passar rapidamente pela varinha mágica.

Levar ao frigorífico por algumas horas (3-4 horas) até que adquira uma consistência bem cremosa.

Servir com crumble de canela ou com uma compota*.

P1110477_Fotor

Para o crumble de canela:

Ingredientes

100g farinha de trigo
50g açúcar
50 g manteiga
Canela em pó q.b.

P1110498_Fotor

Preparação

Juntar todos os ingredientes e misturar com as mãos até ficar homogéneo e com uma textura de “bolinhas”.

Espalhar sobre uma forma.

Levar ao forno a 180ºC durante cerca de 15 minutos.

Reitrar do forno e decorar a mousse.

Delicie-se!

Esta receita também está disponível em Umbigo Magazine – Irresistível Mistura por Daiane Lopes.

*Na próxima semana será publicada uma receita de compota de frutos silvestres com canela e anis. Fique atento.

P1110488_Fotor

Profiteroles com Brigadeiro de Manteiga de Amendoim

profiteroles

Doces! Sim, de perder a cabeça!

Já imaginou uma sobremesa com a combinação do chocolate, leite condensado e manteiga de amendoim? Uma delícia que criamos, recomendamos e aprovamos!

O verão está chegando ao fim e nada melhor do que aquecer com esses ingredientes. Trazemos hoje uma receita inovadora, criada por Daiane Lopes e Megan Melling.

Trata-se de uma receita relativamente simples. Porém, é feita em diferentes estágios. Primeiro, a massa. Em segundo lugar, o recheio de brigadeiro e manteiga de amendoim. Em terceiro, as natas batidas em chantilly. Por fim, comer!

2 foto

Para a massa:

250 ml água
125 g manteiga com sal
140 g farinha ( tipo 55 sem fermento)
250 g ovos (5 unidades)

Aquecer a água com a manteiga num tacho, em lume brando, até borbulhar lentamente.

Adicionar farinha e mexer com uma colher de madeira. Ao fim de 2 – 3 minutos a massa deverá ficar pastosa e descolar-se ligeiramente das paredes to tacho.

Transferir a mistura para uma taça e bater (com uma batedeira) durante 30 segundos, de forma a soltar o excesso de humidade.

Adicionar os ovos ainda com a batedeira em movimento, em 5 tempos (devem estar previamente batidos). A massa deverá estar coesa, elástica e húmida.

Deixar repousar sob película durante pelo menos 20 minutos.

Preparar um tabuleiro forrado com papel vegetal e um saco de pasteleiro com uma boquilha de 1 cm de diâmetro. Fazer bolas de 3 cm de diâmetro.

Aquecer o forno a 190ºC. Colocar o tabuleiro de profiteroles e baixar automaticamente para 175ºC. Cozer durante 25 minutos. Baixar novamente a temperatura para os 160ºC e cozinhar durante mais 10 minutos.

Retirar do forno e deixar arrefecer.

Rechear através de um pequeno furo no fundo da lateral do profiterole.

Para o recheio:

395 g de leite condensado (1 lata)
300 g de manteiga de amendoim
300 g de chocolate em barra
30 g de manteiga (2 colheres de sopa)
150 g de natas
60 g de açúcar (4 colheres de sopa)

Levar ao lume o leite condensado e a manteiga de amendoim até começar a ferver.

Em outro recipiente, aquecer o chocolate, a manteiga, as natas e o açúcar, até derreter completamente o chocolate.

Adicionar a mistura de chocolate no preparado de manteiga de amendoim. Mexer bem, até que a mistura fique homogénea.

Para o chantilly:

250 ml de natas para bater
20 g açúcar branco (1 colher de sopa)
15 g sumo de limão (1 colher de sopa)

Bater as natas, o açúcar e o limão até ganhar corpo.

3 foto

Preparo:

A partir daqui, basta rechear os profiteroles, ora com o creme de chocolate, ora com o chantilly, utilizando como topping o que não foi utilizado como recheio. Ou seja, quando no interior estiver chantilly, o topping deverá ser de creme de brigadeiro de manteiga de amendoim, e vice-versa. Pode decorar com amendoins torrados por cima, para dar crocância.

Existem ainda alternativas a este recheio que são oferecidas em Mel’s Vittles, nomeadamente de lima merengada para uma versão diferente, feita por Megan.

Esta receita, tem muitas vantagens. A massa pode ser armazenada crua congelada, bastando assar antes de ser recheada.

O recheio de brigadeiro de manteiga de amendoim pode ter inúmeras outras funções, tais como ser utilizado como cobertura em gelados, fondue com frutas, creme para barrar em pães, croissants, e recheio de bolachas e bombons.

Esta receita serve cerca de 45 unidades.

Também na Umbigo Magazine.

Muito sabor e muita criatividade à mesa!

Pavlova de Banana Assada

Pavlova Banana Assada

Mais uma edição de doces delícias da Irresistível Mistura. Mais uma vez, Daiane Lopes e Rodrigo Saturnino criaram uma receita de fazer suspirar. Uma sobremesa de dar água na boca, para além de ser muito fácil e rápida.

Pavlova é uma receita que o nome homenageia a dançarina russa Anna Pavlova. Trata-se de uma sobremesa feita essencialmente com merengue, que por fora obtém uma textura crocante e por dentro permanece macio e suave. Por cima é servida com natas batidas e frutas.

P1100513

Ingredientes:

250 g Banana (2 unidades grandes)
Açúcar mascavado
Canela em pó
160 g Claras de ovo (4 claras)
Sal q.b.
250 g Açúcar
Essência de baunilha (opcional)
10 g Amido de Milho (1 colher de sopa)
5 g Vinagre ou sumo de limão (1 colher de sopa)
200 g Natas (1 pacote)
30 g Açúcar

P1100511

Preparação:

Descascar as bananas e cortar ao comprido e ao meio.

Assar a banana polvilhada com açúcar mascavado e canela em pó, durante 30 minutos a 160ªC (temperatura média) ou até que fiquem douradas e um pouco crocantes.

Bater as claras em castelo com uma pitada de sal.

Quando estiverem firmes, acrescentar o açúcar.

A seguir juntar o amido de milho e continuar a bater.

Por fim, acrescentar o vinagre e bater até obter uma textura bem firme.

Umas gotas de essência de baunilha é opcional.

Pré-aquecer o forno a 160ºC.

Colocar a mistura sobre papel vegetal em uma forma rasa com ajuda de uma espátula, fazendo um formato circular.

Levar ao forno cerca de 50 minutos a 160ºC ou até que adquira uma cor dourada e textura estaladiça.

Bater as natas com o açúcar até ficarem firmes.

Cortar as bananas assadas em pequenos pedaços.

Depois que o merengue estiver arrefecido, colocar as natas por cima e decorar com os pedaços de banana.

Doces. Doçuras. Delícias!

Esta receita também está em Irresistível Mistura na Umbigo Magazine e na página do Facebook

P1100515

Brownie de Tâmaras e Nozes

brownie chocolate tâmaras nozes

Façamos uma viagem ao mundo delicioso do chocolate! As vezes caímos no pecado da gula, e quando isso acontecer, é bom que valha a pena. O que de vez em quando não faz mal a ninguém.

A sobremesa de hoje é já muito conhecida: brownie de chocolate. Algumas receitas são conhecidas por levar nozes. Porém, esta receita inova, para além desses ingredientes, leva ainda tâmaras, conferindo assim uma textura muito macia, permitindo que o bolo fique ainda mais “molhado”. É verdadeiramente uma delícia de chocolate, cheia de sabores, óptima como sobremesa e ainda melhor se saboreada num piquenique com amigos.

11806692_10153132603380318_892331765_o

Ingredientes

200g tâmaras
175g nozes
300g chocolate em barra para culinária
400g de manteiga
125g chocolate em pó
100g farinha de trigo
5g fermento em pó
6 ovos
500g açúcar

11801195_10153132603765318_1796450627_o

Preparação

Descaroçar as tâmaras e cortar em tiras.

Partir as nozes.

Derreter em banho-maria o chocolate em barra e a manteiga ou no microondas com a intensidade mais baixa e mexendo a cada minuto, até a mistura ficar homogênea.

Misturar a farinha, o chocolate me pó e o fermento.

Bater os ovos cerca de 3 minutos. Juntar o açúcar e bater mais 3 minutos aproximadamente.

Juntar ovos batidos com a mistura de farinha com a varinha ou colher.

Acrescentar o chocolate derretido, bem como as tâmaras e as nozes.

Misturar bem todos os ingredientes.

Levar ao forno a 170ºC cerca de 50 minutos ou faça o teste do palito.

Embora esse doce seja muito calórico, vale a pena referir que o chocolate interage com a química cerebral, aumentando a produção de feniletilamina que estimula a produção de serotonina, substância associada ao “sentir-se apaixonado”, o que explica a sensação de bem-estar após o consumo deste produto. Para além disso, o chocolate contém nutrientes que dão energia, melhoram o humor e previnem a insónia.

Delícias de chocolate que nos fazem delirar!

11807004_10153132608755318_1910152503_o

Caipirinha Cupcake

caipicake

A receita de hoje junta a criatividade de Daiane Lopes e Pedro Viegas, duas pessoas que adoram cozinha, pastelaria e também caipirinha, a bebida brasileira mais conhecida internacionalmente.

Com a ideia de criar uma sobremesa deliciosa e atraente, os Chefs elaboraram esta receita: Cupcakes de Caipirinha. Pedro Viegas é criador da marca Bite Me (www.facebook.com/bmbypedroviegas) e fornece, sob encomenda, diversos doces, bolos, biscoitos e cupcakes, são muito criativos e também temáticos.

Esta viagem passa pelo Brasil e por Inglaterra. A caipirinha é uma bebida com origem no interior do Estado de São Paulo. Tradicionalmente, é preparada com lima (limão taiti, no Brasil), gelo, cachaça e açúcar. Segundo a história, a bebida teria sido criada para o tratamento de doentes com a gripe espanhola em 1918, levando ainda outros ingredientes, nomeadamente mel e alho. Já os cupcakes dividem a sua origem em dois sentidos: primeiro geográfico, há quem diga terem sido criados em Inglaterra sob o nome de Fairy Cakes, outros dizem ser dos Estados Unidos, onde usou-se pela primeira vez o termo cupcake; e segundo terminológico, o nome adviria do facto de ser servido em taças individuais, ou porque a receita teria as medidas dos seus ingredientes contadas em número de chávenas.

Outras curiosidades em relação à caiprinha, segundo os experts, é que esta não deve ser feita com gelo picado, uma vez que este se dilui rapidamente, deixando um sabor aguado; e deve ser consumida sem palhinha, levando apenas um mexedor, para que o aroma do cocktail seja apreciado.

foto 2

Para a base, vamos precisar de:

80 g leite
Casca de duas limas
130 g farinha de trigo
130 g açúcar amarelo
140 g manteiga (temperatura ambiente)
1,5 g fermento (1 colher de café)
Raspas de cascas de uma lima e meia.
10 g sumo de lima ( 2 colheres de chá)
2 ovos
10 g infusão de leite e cascas de lima
12 formas de papel para cupcakes/queques

Forma para cupcakes (pode ser usado também as formas de papos de anjo)

Para o creme do cupcake:

150 g manteiga
340 g açúcar em pó
15 g infusão de leite e casca de limão (1 colher de sopa)
30 g cachaça (2 colheres de sopa)
5 g sumo de lima (1 colher de chá)

Saco de pasteleiro com ou sem boquilha

Instruções:

foto 3

Preparar uma infusão com leite e as cascas de lima. Deixar ferver e repousar durante 5 minutos.

Juntar os demais ingredientes, a farinha de trigo, o açúcar amarelo, a manteiga, o fermento, as raspas de lima, o sumo de lima, o ovos e a infusão.

Bater durante 5 minutos, ou até que fique homogéneo.

Colocar as formas de papel na forma. Adicionar a massa às doses individuais, dividindo a quantidade em 12 porções.

Levar ao forno durante 30 – 35 minutos a 150ºC

Enquanto a base está no forno. Preparar o creme.

Dividir a quantidade de açúcar em duas porções.

Bater a manteiga durante 3 minutos.

Acrescentar uma parte do açúcar em pó e bater durante 2 minutos.

Repetir a operação com a outra metade do açúcar em pó.

Acrescentar a infusão de leite e casca de lima, a cachaça e o sumo de lima.

Bater por mais 1 minuto.

Colocar em um saco de pasteleiro e levar ao frigorífico.

Quando a base estiver pronta, deixe arrefecer completamente.

Decore com formas circulares utilizando o saco pasteleiro.

Em cima de cada cupcake enfeite com meia fatia de lima, muito fina.

foto 4

Uma receita, rápida, fácil e deliciosa para enfeitar as tardes e acompanhar os chás. Será, certamente, uma explosão de sabores.

Esta receita está ainda disponível na Página do Facebook Irresistível Mistura e em Umbigo Caipirinha Cupcake

Biscoito “Honeyscotch” e Nozes

biscoito mel nozesDaiane Lopes e Katia Galleano elaboram uma receita doce de dar água na boca. As chefs juntaram-se para trazer uma mistura saborosa de nozes e mel à sua mesa.

Criámos um biscoito delicioso e bonito, cheio de sabor e texturas.

Temos aqui uma versão do tradicional butterscotch, porém com mel. O resultado é fantástico!

Inicialmente fazemos uma base que vai ao forno. A seguir, preparamos o creme. Por fim, decoramos com nozes. Trata-se de uma receita fácil, basta seguir estas etapas.

P1100241

Para a base vamos precisar de:

150 g de manteiga com sal
200 de bolacha Maria torrada

Para o creme:

300 g de mel
100g de nozes picadas num processador
100 g de manteiga com sal
200 g de natas
10 g de amido de milho
5 g de água (para desfazer o amido de milho)

Para decorar:

Nozes partidas ao meio.

P1100263

Preparação

Base:

Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Forrar uma forma com cerca de 20 cm de diâmetro com papel vegetal.
Picar a bolacha com a manteiga num processador.
Colocar na forma e calcar.
Levar ao forno cerca de 10 minutos.
Retirar e deixar arrefecer.

Creme:

Picar as nozes num processador.
Torrar em lume brando cerca de 5 minutos, mexendo sempre.
Acrescentar o mel e envolver durante 10 minutos.
Adicionar a manteiga.
Juntar as natas aos poucos, envolvendo sempre.
Desfazer o amido de milho na água e juntar ao preparado.
Deixar ferver e retirar.
Colocar o creme sobre a base.
Deixar arrefecer completamente. Pode ser levado ao frigorífico por 30 minutos.
Desenformar. Cortar aos quadrados.
Decorar com nozes.

Esta receita está também disponível em Diários do Umbigo – Irresistível Mistura e na Página do Facebook.

Duas colegas de trabalho preparam esta receita com muita criatividade. Katia Galleano é chef de pastelaria num Restaurante em Lisboa, tendo começado a sua carreira em 2009, conta com muitas delicias cozinhadas ao longo desses anos.

Essa receita é óptima para adocicar o paladar depois de um almoço ou jantar, incluindo time breaks nas tardes de inverno.

Delicie-se!

biscoito mel e nozes