Hambúrguer de Alho Francês, Cogumelos e Grão

p1120873_fotor

O alho francês é rico em vitamina C e A, potássio, cálcio, fósforos e carotenóides. Inibe o crescimento de bactérias, é anti-inflamatório, melhora o sistema imunitário, ajuda na prevenção e controle da diabetes, previne doenças cardiovasculares, é diurético, ajuda a eliminar o ácido úrico e a acabar com a prisão de ventre.

p1120844_fotor

Os cogumelos apresentam níveis elevados e ergotioneína, um aminoácido invulgar que embora tendo sido descoberto há mais de um século, manteve-se ignorado até pouco tempo. A ergotioneína concentra-se em partes do corpo onde há muito estresse oxidativo, por exemplo, no fígado, no cristalino dos olhos, na medula óssea e no sémen. Pesquisadores chegaram a conclusão de que a ergotioneína funciona como um citoprotetor das células e como um potente antioxidante que pode entrar nas mitocôndrias. O ADN, no interior da mitocôndria, é especialmente vulnerável aos danos provocados por radicais livres. A ergotioneína é especialmente importante porque muitos outros antioxidantes não conseguem atravessar a membrana mitocondrial e também porque o corpo humano não é capaz de produzir; só a obtemos através da comida. Privar a célula deste aminoácido conduz a uma aceleração dos danos do ADN e da morte celular. Os níveis mais elevados de ergotioneína foram registados nos cogumelos.*

p1120862_fotor

Ingredientes

200 g de alho francês
400 g de cogumelos
540 g grão de bico (1 frasco)
2 ovos
30 g Salsa picada
40 g azeite
Farinha de trigo q.b.
Sal q.b.
Pimenta q.b.
Cominhos q.b.
Açafrão q.b.
Caril q.b.

p1120899_fotor

Preparação

Num processador ou picadora picar, separadamente, o alho francês, os cogumelos e o grão de bico.

Numa tigela juntar os alimentos picados e os demais ingredientes e misturar. Tendo atenção em acrescentar farinha de trigo até obter a consistência desejada. Trata-se de uma massa pastosa e não muito rija.

Os temperos usados nessa receita são meramente sugestivos, pode-se usar outros.

Numa frigideira com um fio de azeite, fazer os hambúrgueres com ajuda de uma colher.

O preparado serve cerca de 7 doses.

Sirva num prato ou no pão.

p1120891_fotor

Na sugestão de apresentação

Nas fotos dos hambúrgueres servidos temos os seguintes alimentos:

Pão de centeio

Queijo da ilha

Molho de mel e mostarda

Ovo estrelado

Rúcula

Bom proveito!

GREGER, Michael; STONE, Gene (2015). Como não morrer. Lua de Papel. P. 509.

p1120881_fotor

 

Guacamole

P1120720_Fotor

Guacamole é um iguaria típica da culinária mexicana. Trata-se de um puré de abacate que serve como complemento de uma salada, pode ser também uma entrada ou um petisco quando servido com tostas ou tortilhas.

P1120710_Fotor

O abacate é rico em vitamina E, A, B1 e B2; gorduras monoinsaturadas; minerais como o magnésio (ajuda no metabolismo da glicose e a nutrir os nervos e o cérebro), cálcio, ferro, fósforo (que em conjunto com o cálcio ajuda na mineralização dos ossos e dos neurônios, melhorando o raciocínio); e glutiona, um poderoso antioxidante. Possui um valor acentuado de gorduras, responsável pelo aumento do colesterol HDL (colesterol bom que protege as artérias). Portanto, é rico em nutrientes, proteínas, lípidos e substâncias minerais.

P1120717_Fotor

Cada 100g de abacate tem:

Energia 108 kcal
Proteínas 1,1 g
Lípidos 10,5 g
Glícidos 2,3 g
Água 82,4 g
Fibras 3 g
Vitamina C 3 mg
Vitamina A 32 mcg
Ácido Fólico 11 mcg
Potássio 326 mcg
Fósforo 36 mg

 

P1120703_Fotor

Ingredientes

500 g abacates (2 unidades médias)

70 g cebola (1 unidade pequena)

70 g tomate (1 unidade pequena)

25 g Coentros frescos (1/2 ramo)

Sumo de 1 limão

Sal q.b.

Cominhos q.b.

Azeite q.b.

Malagueta q.b. (piri piri ou pimenta preta)

Preparo:

Picar a cebola, o tomate e os coentros.

Descascar, tirar o caroço e amassar o abacate com um garfo.

Misturar os ingredientes.

Temperar com limão, sal, cominhos, azeite e a malagueta.

Servis com tostas, tortilhas e saladas.

Bom proveito!

P1120726_Fotor

Biscoitos de Linhaça

P1120696_Fotor

Irresistível Mistura traz mais uma receita com linhaça. Vamos fazer uns biscoitos vegans e sem açúcar, cheios de nutrientes.

A linhaça é rica em omega 3 e omega 6, sendo que o omega 3 auxilia no controlo do colesterol, ajuda no funcionamento cerebral e reduz os sintomas da depressão. O omega 3 não é produzido pelo nosso organismo, portanto deve estar presente na nossa alimentação.

P1120667_Fotor

Tem ainda grandes quantidades de fibras que absorvem açúcares e gorduras, logo contribuem para a saúde cardiovascular.

Contém lignanos, compostos vegetais que reduzem os sintomas da menopausa. Estudos mostram que este composto também actua na luta contra o cancro, inibindo o seu crescimento.

São ricas em vitamina A, vitaminas do complexo B (B1, B6, B12), vitamina E, ferro, cobre, zinco, sódio, selénio, potássio e magnésio.

P1120682_Fotor

Ingredientes:

200g farinha de trigo integral
200g sementes de linhaça para moer
50g sementes de linha
150g água
100g óleo de girassol
Flor de sal q. b.

P1120699_Fotor

Confecção:

Triturar as sementes de linhaça no liquidificador.

Misturar bem todos os ingredientes e fazer bolas achatadas, ou outro formato que preferir.

Nestas fotos os biscoitos foram enrolados tipo salame e depois cortados, sendo levemente moldados.

P1120666_Fotor

 

Levar ao forno por 35 minutos 1170ºC ou até que fiquem secos e levante dourados.

Bom proveito!

Mais receitas com linhaça em Pão Integral de Linhaça e em Crackers de Linhaça.

Cuca de Goiabada (Kuchen)

P1120623_Fotor

Hoje é dia de pôr a mão na massa. Trazemos hoje uma receita típica do sul do Brasil, mas de origem alemã. Trata-se de um kuchen (bolo em alemão), composta por uma massa, recheio e um crumble.

Esta é a receita que foi apresentada no Programa Grande Tarde da SIC, clique para ver.

A receita original é feita com levedura, em que os ingredientes principais são farinha, manteiga e açúcar, ou seja, uma massa lêveda doce. O crumble varia em sabores de manteiga, canela e baunilha. Já o recheio pode ser do que mais gostar, compota, fruta ou doce.

P1120646_Fotor

A cuca tem o seu lugar de origem na antiga Silésia, seguido pela Prússica, de onde um considerável numero de alemães veio para construir suas vidas no Sul do Brasil. Assim, a cuca chega aos Brasil por meio das mãos dos europeus, passando a fazer parte do cardápio cotidiano dessas famílias.

A cuca era servida essencialmente em ocasiões como o Natal e Páscoa, pois a mataria prima principal era muito cara. Mais tarde, a cuca tornou-se popular em toda a Alemanha, sendo servida com frutas da estação, tais como maçãs, peras, ameixas e cerejas.

Com a imigração, a cuca levou um toque do Brasil, sendo confeccionada com elementos e doces locais, como uvas, goiabada, doce de leite, côco e banana.

Nas fotos, pode ver a cuca de goiabada e de frutos silvestres.

Acompanhe também a nossa página do Facebook Irresistível Mistura e as publicações na Umbigo Magazine.

 

P1120626_Fotor

Massa

250ml Leite morno
11g Fermento biológico seco
500g Farinha de trigo
60g Acúcar
60g Manteiga
1 ovo
Açúcar baunilhado q.b.
Sal q.b.
Noz moscada q. b.
Canela q.b.

P1120620_Fotor

Crumble

100g Açúcar
125g Manteiga
200g Farinha de trigo
Acúcar baunilhado q.b.

P1120636_Fotor

Recheio

300g Goiabada

P1120642_Fotor

Preparo

Juntar metade do açúcar (30g), fermento e leite morno.

Descansar por 10-15 minutos.

Bater com as varas de massa, farinha, açúcar, manteiga, açúcar baunilhado, sal, noz moscada e canela.

Adicionar à mistura o fermento e o ovo.

Finalizar amassando bem com as mãos até obter uma textura homogénea e elástica.

Descansar a mistura por 30 minutos, cobrindo com película aderente.

Untar uma forma redonda com manteiga.

Enquanto a massa descansa, prepare o crumble, juntando todos os ingredientes e misturando bem com as mãos, até obter uma consistência granulada.

Enformar.

Adicionar bocados de goiabada por cima da massa.

Descansar 10 minutos.

Decorar com crumble por cima do preparado.

Levar ao forno por cerca de 40 minutos a 180ºC.

Rendimento: 12 porções.

A cuca é um bolo ideal para acompanhar chás e cafés, podendo ser servido ao pequeno-almoço ou ao fim de tarde, pois é um bolo que satisfaz.

Bom proveito!

P1120607_Fotor

Folhado de Chèvre, Alho Assado e Salmão Fumado

P1120473_Fotor

A receita de hoje é uma entrada ou um petisco feito com massa folhada, alho assado e salmão fumado. Uma combinação triunfante.

Trata-se de uma receita fácil de confeccionar, uma vez que a massa folhada encontra-se facilmente a venda em supermercados.

Do ponto de vista nutricional, o salmão é um alimento rico em proteína de alto valor biológico; tem minerais, como selénio; vitaminas lipossolúveis, tais como a vitamina D; ácidos gordos, como omega 3. Trata-se de um alimento que traz benefícios para o sistema cardiovascular, desenvolvimento cognitivo e gestão do peso.

Esta receita também pode ser encontrada em Umbigo Magazine – Irresistível Mistura.P1120482_Fotor

Ingredientes:

230g massa folhada fresca ou congelada (1embalagem)
200g salmão fumado
180g queijo chèvre
40g alho (1 cabeça)
1 ovo
Sal q.b.
Pimenta preta moída q.b.
Noz moscada q.b.
12 formas individuais pequenas (formas de queques ou tarteletes)

Confecção:

Cortar a ponta da cabeça de alho, colocar em prata, regar com um fio de azeite, fechar o alho na prata e assar por 25 minutos a 180ºC.

Cortar a massa folhada no formato das formas individuais.

Misturar o queijo aos bocados, o alho assado esmagado, o ovo, o sal, a pimenta preta e a noz moscada num recipiente.

P1120443_Fotor

Colocar a massa nas formas e adicionar cerca de uma colher de sopa da mistura de queijo e alho em cada uma.

Pincelar com ovo.

Levar ao forno a 190ºC por 20 minutos.

Decorar com salmão fumado por cima e servir.

Óptimo para servir como entrada ou para fazer parte de um piquenique ao fim da tarde.

Sopa de Cebola Gratinada

 

foto 1

Oui! Hoje, vamos trazer os sabores de França à mesa.

A sopa de cebola é originalmente francesa. Trata-se de uma receita simples, de baixo custo e de grandes benefícios para a saúde.

O segredo assenta em caramelizar bem as cebolas em manteiga, conseguindo assim, um sabor rico e uma textura macia. A finalização com o gratinado de queijo parmesão ou grana padano acrescenta aroma e corpo ao prato final.

Sabe-se que a cebola actua como regulador de açúcar no sangue; tem propriedades antiinflamatórias; estudos comprovam sua relação coma a prevenção do cancro; possuem características antioxidantes, para além de muitas outras vantagens.

Esta receita foi elaborada por Daiane Lopes e Megan Melling. Aceda aqui a versão em inglês Mel’s Vittles.

foto 3

Vamos ao mercado:

125 g de manteiga
1 folha de louro
15 g açúcar (1 colher)
1 kg de cebolas
30 g vinagre (preferencialmente balsâmico)
Tomilho fresco q.b.
30 g de farinha de trigo (2 colheres de sopa)
600 ml de água
Sal q.b.
Pimenta q.b.
150 g queijo parmesão em lascas ou ralado.

foto 4

Preparo:

Num tacho colocar a manteiga, o louro e o açúcar. Aquecer até o açúcar caramelizar.

Adicionar as as cebolas, o vinagre e o tomilho.

Refogar até que as cebolas fiquem caramelizadas, ou seja, até que adquiram uma cor um pouco escura.

Juntar a farinha mexendo bem.

Adicionar a água.

Temperar com sal e pimenta a gosto.

Servir em taças individuais, colocar o queijo por cima e levar a gratinar.

Existem outras alternativas para a confecção desta sopa. Pode-se utilizar um caldo de carne em vez de água, bem como adicionar vinho do porto branco de modo enriquecer ainda mais os sabores. Pode-se também confeccionar com adição de alho, conferindo um paladar mais forte.

Algumas pessoas preferem grantinar a sopa com fatias de pão ou croutons com o queijo por cima.

foto 2

Esta receita serve 6 porções. Os valores nutricionais de cada dose são Proteínas: 1.8 g, Lípidos: 17,4 g, Glícidos: 11.0. Calorias: 207.5

O valores nutricionais dessa receita foram calculados no programa Nutrisoft desenvolvido por Cláudia Viegas.

Bom apetite!

Crackers Integrais de Linhaça e Erva-doce

 

 

P1120552_FotorHora do lanche ou da pausa? Uns crackers saudáveis são a resposta. É a receita que Irresistível Mistura traz hoje. Simples, rápido e saudável.

Vale a pena salientar alguns benefícios da linhaça.

É rica em omega 3 e omega 6, sendo que o omega 3 auxilia no controlo do colesterol, ajuda no funcionamento cerebral e reduz os sintomas da depressão. O omega 3 não é produzido pelo nosso organismo, portanto deve estar presente na nossa alimentação.

Tem ainda grandes quantidades de fibras que absorvem açúcares e gorduras, logo contribuem para a saúde cardiovascular.

Contém lignanos, compostos vegetais que reduzem os sintomas da menopausa. Estudos mostram que este composto também actua na luta contra o cancro, inibindo o seu crescimento.

São ricas em vitamina A, vitaminas do complexo B (B1, B6, B12), vitamina E, ferro, cobre, zinco, sódio, selénio, potássio e magnésio.

P1120545_Fotor

Ingredientes:

300g farinha de trigo integral
100g margarina
50g linhaça
10g erva-doce
100g água morna
Sal q.b.
Oregãos q.b.

P1120565_Fotor

Confecção:

Juntar todos os ingredientes e amassar (com as mãos ou com uma batedeira, utilizando as pás para massa – formato espiral)

Esticar a massa (a maneira mais fácil é colocar metade da massa entre duas folhas de papel vegetal e utilizar um rolo ou garrafa para pressionar).

Cortar em retângulos.

Levar aos forno a 190ºC por 25 minutos ou até que comecem a ficar coradas.

Uma opção saudável e saborosa disponível para qualquer hora.

P1120561_Fotor

Raviolis de Bacalhau

1

Hoje Daiane Lopes juntou-se à Laura Mancada Pantano para descobrir alguns segredos de Itália.

Laura, italiana, mudou-se para Lisboa em  2011 e vem hoje contar-nos como fazer uma boa massa caseira, segredos de família que aprendeu com sua mãe em Pavia, norte de Itália. Para além dos ensinamentos gastronómicos familiares, Laura também tem experiência em cozinha de restaurantes, onde também fazia massa.

Actualmente, Laura possui a página no facebook Pasta Macanda  onde disponibiliza para todos a oportunidade de ter em casa as suas deliciosas massas caseiras. Capisco?

A receita que escolhemos junta as culturas portuguesa e italiana. Resolvemos juntar bacalhau e raviolis. Embora bacalhau seja um prato tipicamente português, também é um alimento muito consumido em em Veneto, norte de Itália e Sicília, uma das duas ilhas maiores. Já os raviolis são um tipo de massa consumido em todo o país, podendo mudar de nome e receita consoante as regiões.

Como bons apreciadores de comida italiana, não poderíamos perder essa chance!

2

Mãos à massa!

Ingredientes:

Massa

250g Sêmola de trigo
50 g Farinha de Trigo
3 Ovos

Recheio

180g Migas de Bacalhau
100 g Batatas (1 unidade média)
20 g Salsa (meio ramo)
Zeste de 1 limão
Pimenta preta q.b.

Molho

500 g Tomate cherry
25 g Salsa
100 g Azeitonas pretas sem caroço laminadas
Alho q.b.
Azeite q.b
Pimenta preta q.b.

4

Preparo:

Juntar a sêmola de trigo, a farinha e o ovos em um refractário e misturar bem os ingredientes. Trabalhar a massa em uma tábua ou mesa cerca de 10 minutos.

Envolver a massa em película e deixar descansar durante 30 minutos.

Enquanto a massa descansa, cozer o bacalhau e as batatas inteiras separadamente.

Assim que o bacalhau começar a ferver, retirar do lume e escorrer.

Cozer as batatas cerca de 20 minutos ou até que fiquem macias.

Retirar da água e deixar arrefecer.

Desfazer bem o bacalhau com as mãos.

Juntas as batatas, a salsa picada e a pimenta.

Trabalhar bem a mistura até obter uma papa.

Esticar a massa com ajuda de um rolo ou numa máquina própria para fazer massas, até que fique muito fina.

Colocar pequenas doses do recheio na em cima da massa esticada.

Cobrir com mais uma camada de massa.
Retirar o ar.

Humedecer nas pontas onde serão cortadas.

Com ajuda de um cortador de massa, cortar em pequenos quadrados.

Preparar o molho aquecendo o alho em azeite.

Acrescentar os tomates.

Deixar ferver cerca de 8 minutos.

Juntar a salsa e as azeitonas.

Temperar com sal e pimenta.

Cozer a massa por 3 minutos em água a ferver.

Misturar a massa e o molho.

Servir.

Buon Appetito!

Esta receita serve 4 pessoas.

Esta receita está disponível também em Umbigo Magazine.

3

Esta receita é um bocado trabalhosa, mas não esqueça de que cozinhar pode ser muitas vezes um processo longo e prazeiroso, até mesmo terapêutico. Ou, se preferir, contacte Laura (laura.pantano@fastwebmail.it), ela tem o trabalho em seu lugar.

Valores nutricionais por dose*

Proteínas 29,

Lípidos 16,3

Glícidos 62,9

Kcal 514,4

*Calculados no no programa Nutrisoft desenvolvido por Cláudia Viegas

Compota de Frutos Silvestres com Anis e Canela

P1110452_Fotor

Irresistível Mistura traz uma receita para quem gosta de acompanhar tostas, pães e queijos com doces.

Compota é um tipo de conserva feita com frutas ou vegetais cozidos inteiros ou em pedaços com açúcar, que ferve até adquirir a consistência de puré. Diferencia-se dos doces que são cozidos mas não se desfazem; e ainda das geléias em que se aproveita o líquido da fruta ou do vegetal depois de coado. Já uma conserva serve para preservar a fruta inteira em uma calda açucarada, tal como encontramos nos enlatados dos supermercados. A marmelada e a goiabada são feitas a partir do cozimento da fruta e do açúcar em partes iguais, até adquirir uma consistência em que depois de arrefecidas, solidificam. Isto é possível porque o marmelo e a goiabada são frutas com grande quantidade de pectina.

P1110464_Fotor1

Pectina é um polissacarídeo com forte poder gelificante quando combinado com açúcar. Trata-se de um agente espessaste muito utilizado na indústria alimentar. Assim, durante o cozimento, a fruta ou o vegetal sofre uma modificação na sua estrutura química de modo ajudar a pectina unir-se ao açúcar, criando o gel que a conserva.

compota

O açúcar prolonga a vida dos produtos alimentares porque diminui a disponibilidade de água para o crescimento microbiano. No caso das compotas e doces em geral, para além do açúcar, existe ainda o tratamento térmico. É importante ainda, para a conservação da compota, que o frasco esteja bem limpo e desinfectado, isso fará que a compota tenha muito mais tempo de conservação.

P1110456_Fotor

Ingredientes:

650g Frutos silvestres

400g Açúcar branco

Sumo de meio limão

1 Pau de canela

1 Anis estrelado

P1110468_Fotor

Preparação:

Juntar todos os ingredientes.

Levar ao lume (médio/brando) por 30 minutos.

Colocar em frascos e refrigerar.

Neste caso foram usados um misto frutos silvestres congelados com amora, groselha vermelha, morango, mirtilo, framboesa e groselha preta.

Outra técnica que recomendo é utilização de um infusor/saco de metal para chás para colocar o anis e o pau de canela em pedaços. Assim, não será preciso ficar a procura do pau de canela, nem do anis na compota e também não terá pedaços desfeitos desses ingredientes.

Esta receita está disponível também em Umbigo Magazine.

P1110450_Fotor

Bom proveito!

Mousse de Queijo de Azeitão

P1110494_Fotor

Uma mistura improvável, mas que resulta perfeitamente. O sabor forte do queijo de Azeitão com doce e uma consistência de dar água na boca.

O queijo de Azeitão é um queijo produzido na região que o denomina, no distrito de Setúbal. Trata-se de um queijo produzido nos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra com denominação de origem protegida de acordo com as normas da União europeia (o nome de um produto cuja produção, transformação e elaboração ocorrem numa área geográfica delimitada com um saber fazer reconhecido e verificado).

O queijo de Azeitão tem pasta mole, com cerca de 20 dias de cura, com forma cilíndrica em que o peso varia entre os 100 e os 250 g, é comum encontrá-los a venda envoltos em papel vegetal.

P1110476_Fotor

Ingredientes

400g natas (2 pacotes)
6 gemas
395g leite condensado (1 lata)
85 g queijo de Azeitão
3 folhas de gelatina

P1110503_Fotor

Preparação

Colocar a gelatina de molho em água fria.

Bater levemente as natas.

Em outro recipiente bater as gemas com o leite condensado e o queijo, cerca de 3 minutos.

Juntar as natas à mistura de queijo.

Dissolver a gelatina em água quente e juntar ao preparado anterior.

Dissolver bem. Caso permaneçam bocados de queijo, passar rapidamente pela varinha mágica.

Levar ao frigorífico por algumas horas (3-4 horas) até que adquira uma consistência bem cremosa.

Servir com crumble de canela ou com uma compota*.

P1110477_Fotor

Para o crumble de canela:

Ingredientes

100g farinha de trigo
50g açúcar
50 g manteiga
Canela em pó q.b.

P1110498_Fotor

Preparação

Juntar todos os ingredientes e misturar com as mãos até ficar homogéneo e com uma textura de “bolinhas”.

Espalhar sobre uma forma.

Levar ao forno a 180ºC durante cerca de 15 minutos.

Reitrar do forno e decorar a mousse.

Delicie-se!

Esta receita também está disponível em Umbigo Magazine – Irresistível Mistura por Daiane Lopes.

*Na próxima semana será publicada uma receita de compota de frutos silvestres com canela e anis. Fique atento.

P1110488_Fotor