Panquecas veganas de Alfarroba, Linhaça e Banana

p1120812_fotor

Alfarroba é uma vagem comestível semelhante ao feijão, é produzida pela alfarrobeira.

A vagem mede entre 10 e 25 centímetros. Tem coloração castanho escura e sabor adocicado. A polpa da vagem depois de torrada e moída, produz um pó, a farinha de alfarroba, usada nesta receita.

A alfarroba possui valor nutritivo muito elevado. Tais como grandes quantidade de fibras que ajudam a melhorar o funcionamento do intestino, bem como a combater o colesterol ruim e regular a glicemia. Tem vitamina B1 e B2 que melhoram o funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e raciocínio. Para além de ser rica em Vitamina A, cálcio, magnésio, ferro e potássio. Ainda tem propriedades antioxidantes, tornado-se eficaz no combate aos radicais livres ajudando na reparação das células danificadas.

p1120799_fotor

Ingredientes

200 g banana madura (2 unidades)

30 g linhaça em sementes ou moídas (2 colheres de sopa)

30 g farinha de centeio ou trigo (2 colheres de sopa)

20 g farinha de alfarroba

50 g de leite de vegano (soja, arroz, amêndoa ou aveia)

15 g óleo de girassol (1 colher)

p1120798_fotor

Preparo

Misturar todos os ingredientes e passar com a varinha mágica ou liquidificador até obter uma pasta homogénea.

Usar uma frigideira antiaderente.

Aquecer a frigideira levemente e fazer panquecas com ajuda de uma colher.

Utilizar lume brando.

Ter especial cuidado ao virar, pois trata-se de uma massa pastosa que não solidifica como uma panqueca de farinha e ovos.

Cobrir com xarope de ácer. Quem não tem uma alimentação estritamente vegana pode usar também mel ou manteiga.

Bom proveito!p1120801_fotor

Anúncios

Pão Integral Rápido de Linhaça e Gengibre

P1120537_Fotor

Quem gosta de pão? Segue aqui uma receita saudável, muito fácil e nutricionalmente rica.

Vamos fazer um pão que não precisa ficar a fermentar e que não precisa ser amassado. Como? Usando um liquidificador.

P1120528_Fotor_Fotor

Sobre a linhaça: contém omega 3 e omega 6 que aumentam a saúde cardiovascular, pois actua na redução do colesterol mau; é rica em fibras solúveis que actuam também no combate a anemia e ao cancro; tem vitaminas B1, B2 e C; tem ainda caroteno, ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio. Agem no equilíbrio hormonal, amenizando os distúrbios causados pela TPM e menopausa. Aumentam a vitalidade física por ser rica em vitamina E, evitando o envelhecimento precoce e as doenças degenerativas. As fibras não solúveis melhoram o trato digestivo e funcionamento intestinal.

Nesta receita, as sementes serão trituradas no liquidificador, potencializando a absorção de todos os nutrientes da linhaça.

P1120532_Fotor_Fotor

Ingredientes:

2 ovos
250g água
50g azeite
50g linhaça
10g gengibre
200g farinha de trigo integral
5g fermento químico (1 colher de café)
Sal q.b.

P1120539_Fotor

Confecção:

No liquidificador bater os ovos, a água, o azeite.

Juntar a linhaça, o gengibre e o sal, bater bem. A mistura tornar-se-á mais espessa.

Acrescentar a farinha aos poucos e bater por pouco tempo. Caso a misture fique muito grossa, continue a bater a mistura com uma colher.

Por último acrescente o fermento e misture.

Colocar a mistura numa forma untada (preferencialmente uma forma de bolo inglês) com azeite e farinha de trigo.

Levar ao forno por 1 hora a 180ºC.

Pode servir com manteiga, queijos, compotas ou molhos diversos.

P1120534_Fotor

P1120509_Fotor_Fotor

Raviolis de Bacalhau

1

Hoje Daiane Lopes juntou-se à Laura Mancada Pantano para descobrir alguns segredos de Itália.

Laura, italiana, mudou-se para Lisboa em  2011 e vem hoje contar-nos como fazer uma boa massa caseira, segredos de família que aprendeu com sua mãe em Pavia, norte de Itália. Para além dos ensinamentos gastronómicos familiares, Laura também tem experiência em cozinha de restaurantes, onde também fazia massa.

Actualmente, Laura possui a página no facebook Pasta Macanda  onde disponibiliza para todos a oportunidade de ter em casa as suas deliciosas massas caseiras. Capisco?

A receita que escolhemos junta as culturas portuguesa e italiana. Resolvemos juntar bacalhau e raviolis. Embora bacalhau seja um prato tipicamente português, também é um alimento muito consumido em em Veneto, norte de Itália e Sicília, uma das duas ilhas maiores. Já os raviolis são um tipo de massa consumido em todo o país, podendo mudar de nome e receita consoante as regiões.

Como bons apreciadores de comida italiana, não poderíamos perder essa chance!

2

Mãos à massa!

Ingredientes:

Massa

250g Sêmola de trigo
50 g Farinha de Trigo
3 Ovos

Recheio

180g Migas de Bacalhau
100 g Batatas (1 unidade média)
20 g Salsa (meio ramo)
Zeste de 1 limão
Pimenta preta q.b.

Molho

500 g Tomate cherry
25 g Salsa
100 g Azeitonas pretas sem caroço laminadas
Alho q.b.
Azeite q.b
Pimenta preta q.b.

4

Preparo:

Juntar a sêmola de trigo, a farinha e o ovos em um refractário e misturar bem os ingredientes. Trabalhar a massa em uma tábua ou mesa cerca de 10 minutos.

Envolver a massa em película e deixar descansar durante 30 minutos.

Enquanto a massa descansa, cozer o bacalhau e as batatas inteiras separadamente.

Assim que o bacalhau começar a ferver, retirar do lume e escorrer.

Cozer as batatas cerca de 20 minutos ou até que fiquem macias.

Retirar da água e deixar arrefecer.

Desfazer bem o bacalhau com as mãos.

Juntas as batatas, a salsa picada e a pimenta.

Trabalhar bem a mistura até obter uma papa.

Esticar a massa com ajuda de um rolo ou numa máquina própria para fazer massas, até que fique muito fina.

Colocar pequenas doses do recheio na em cima da massa esticada.

Cobrir com mais uma camada de massa.
Retirar o ar.

Humedecer nas pontas onde serão cortadas.

Com ajuda de um cortador de massa, cortar em pequenos quadrados.

Preparar o molho aquecendo o alho em azeite.

Acrescentar os tomates.

Deixar ferver cerca de 8 minutos.

Juntar a salsa e as azeitonas.

Temperar com sal e pimenta.

Cozer a massa por 3 minutos em água a ferver.

Misturar a massa e o molho.

Servir.

Buon Appetito!

Esta receita serve 4 pessoas.

Esta receita está disponível também em Umbigo Magazine.

3

Esta receita é um bocado trabalhosa, mas não esqueça de que cozinhar pode ser muitas vezes um processo longo e prazeiroso, até mesmo terapêutico. Ou, se preferir, contacte Laura (laura.pantano@fastwebmail.it), ela tem o trabalho em seu lugar.

Valores nutricionais por dose*

Proteínas 29,

Lípidos 16,3

Glícidos 62,9

Kcal 514,4

*Calculados no no programa Nutrisoft desenvolvido por Cláudia Viegas